6 musicas brasileiras que fazem referência a ditadura militar

Sendo o período da nossa história em que o Brasil passou a ser conduzido pelo Regime Militar, a ditadura foi um tempo de censura e proibição. Algumas dessas músicas você nem sabia que relatava os acontecimentos na ditadura militar. Veja a seguir 6 músicas brasileiras que fazem referência a esta época:

1. Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores (Geraldo Vandré)

Tendo se tornado um hino para aqueles que lutavam contra a opressão do governo, a música “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores” foi escrita e cantada pelo artista Geraldo Vandré.

A canção é um convite para ir a luta, com refrões que dizem “somos todos soldados” e “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. A música acabou sendo proibida pelo regime militar.

2. Apesar de Você (Chico Buarque)

Nem todo mundo sabe, mas a canção de Chico Buarque “Apesar de você” é uma referência a ditadura. A prinipio o artista contou o enredo da música como um desentendimento entre um casal.

Logo os militares entenderam a sua real intenção e a canção foi censurada. Chico foi um artista muito perseguido pela ditadura, tendo várias músicas proibidas de tocar na rádio.

3. Alegria, Alegria (Caetano Veloso)

Caetano que ficou quase dois anos proibido de entrar no Brasil, foi o autor da música “Alegria, Alegria”. A música é uma referência a negação da educação.

O artista traz palavras como “Coca-cola” e nomes próprios de outras culturas para relatar a omissão na hora de educar o povo, substituída pela alienação da cultura importada.

4. O Bêbado e o Equilibrista (Elis Regina)

A canção “O Bêbado e o Equilibrista” foi composta por Aldir Blanc e João Bosco, mas foi na voz de Elis Regina que ela ganhou destaque entre o público.

No verso “a volta do irmão do Henfil, com tanta gente que partiu”, há a referência ao exilado ativista Hebert José de Sousa e muitos outros.

5. Cálice (Chico Buarque e Milton Nascimento)

Esta é com certeza uma das maiores e mais simbólicas produções do movimento contra a ditadura. O duplo sentido da palavra “Cálice” ouvida como “Cale-se” retratava a violência usada para calar o povo.

Sendo uma alusão a oração de Jesus Cristo para Deus, a música deu incentivo para que a morte sentida ao ser calado não fosse esquecida.

6. Acender as Velas (Zé Kéti)

A música “Acender as Velas” cantada por Zé Kéti, além de ser um marco para a luta contra a ditadura, também tem o papel de relatar as dificuldades passadas nos morros do Rio.

O samba de Zé Kéti faz referência ao que era vivenciado na ditadura militar por quem morava nas favelas, lugares que sofriam omissão total do governo.